Saudade

Posts

SaudadesTem dias que a gente sente tanta saudade que parece que vai explodir. Saudade que pode ser de tanta coisa: de um amor vivido, ou de um não vivido - sim, porque sentimos saudade também do que poderia ter sido -, saudade de um momento marcante, do sentimento que nos invade depois de uma grande conquista, de um olhar diferente que sobre nós alguém um dia lançou, saudade de um tempo feliz, de outro de inocência que, mal ou bem, nos protegia. Saudade da infância, quando o mundo não parecia um lugar tão assustador. Saudade da pureza de coração ao dizer sim no altar, comprometendo-se por uma vida inteira. Ou pelo menos tentando. Saudade da infância de nossos filhos que passa sempre tão rápida... Saudade de amizades antigas que se foram sem muitos porquês. Saudade de se sentir genuinamente feliz outra vez, de se sentir inteira. Saudade de quando tudo era mais leve, de quando a maturidade, por natureza, não existia e, por isso mesmo, não cobrava o preço das decisões mais refletidas e acertadas, sim porque refletir sobre o que se escolhe tem seu preço. E escolher o certo também. Saudade da esperanca, que inclusive, nunca mais passou por aqui. Seria tão bom se pudéssemos voltar ao tempo de nossas saudades, ainda que por um breve lapso, pudéssemos voltar às realidades que guardamos tão fundo no coração e que, aqui e ali, nos assaltam reivindicando um espaço no presente de nossas vidas.

14 comentários em “Saudade”

  1. Patrícia Campos - 27 de Maio de 2013 20:49

    Hoje estou com saudades dos tempos de criança, dos tempos de colégio Auxiliadora, da época em que eu não conhecia a perversidade humana…da época em que ser feliz era beeeem mais fácil…
    A propósito, estou adorando o site, o estilo e a leveza dos textos. Parabéns!!!
    Grande beijo amiga,

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 28 de Maio de 2013 07:49

      Era bem mais fácil ser feliz mesmo Patrícia, e nós nem sabíamos disso! Boas lembranças as daquele colégio que mais parecia uma extensão de nossa casa. Bem diferente da escola de nossos filhos…
      Quem bom que está gostando, amiga!
      Bjs

      Responder
  2. Édela - 23 de Maio de 2013 16:45

    Parabéns pelo texto. É a mais pura realidade. Hoje mesmo acordei com esse sentimento.

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 22:15

      Bom a gente descobrir que sente a mesma coisa, né? Ainda que de formas diferentes.. Obgd e bjs

      Responder
  3. Clara - 22 de Maio de 2013 12:57

    Na verdade gostaria de comentar o lindo texto do poeta Elson Farias, que com sua sensibilidade conseguiu perceber o maravilhoso conteúdo do livro de Sálvia….mas a saudade….ah! A saudade….essa seria melhor mesmo nem comentar!!
    Sálvia querida, estou até com saudade de te dar um abraço…..!!

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 13:33

      Saudade devidamente matada com um mega abraço de uma amiga tão sensível e especial que aprendi a amar, e que com suas lágrimas diárias – pasmem! – alegra meus dias!!

      Responder
  4. Kely Araújo - 22 de Maio de 2013 02:20

    Adoreiii Sal! vc está de parabéns! bjssss.

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 13:31

      Obrigada Kely! Q bom que gostou! Vem mais por aí…

      Responder
  5. Marcelo Lima Filho - 21 de Maio de 2013 03:39

    Você já ouviu dizer que a palavra SAUDADE só existe na língua portuguesa ? Nunca averiguei a fundo a informação, mas o fato é que amo essa palavra e especialmente a percepção deste sentimento, que muitas vezes pode ser doloroso, mas na maioria das vezes remonta a algo positivo. Saudade dos amigos, dos tempos de escola, de casa, dos tempos em que as nossas responsabilidades eram menores….
    Parabéns. Mensagem bela e objetiva. Bjos saudosos !

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 13:28

      Saudades até do primeiro namorado, né Marcelo Lima! rsrsrs … Obrigada por suas palavras de incentivo, amigo!

      Responder
  6. Flávia - 20 de Maio de 2013 21:07

    Perfeito!

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 13:27

      Que bom que gostou Flavinha! Vou mandr convite pro lançamento. Saudades…

      Responder
  7. Ana Regina - 20 de Maio de 2013 19:34

    Parabéns pela crônica, Sálvia. O sentimento de saudade se faz presente durante toda a nossa caminhada; a qual pode ser de um pequeno ou grande momento. O importante é senti-la e continuar o caminho e se reinventar a cada situação. Sentimos saudade de um amigo, familiar, amor, uma experiência, viagem, trabalho…. Se moramos em outra cidade….enfim….muito de cada um é saudade.

    Responder
    1. Sálvia Haddad - 23 de Maio de 2013 13:27

      É verdade Ana Regina… Muito de nós é saudade. Ela nos acompanha por toda vida! Obrigada, querida!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *