Eu e a Poesia

Posts

Eu e a Poesia - Sálvia Haddad

Há algum tempo, um amigo – autor amazonense consagrado – perguntou-me se eu escrevia poesia. E eu prontamente respondi que não. Quando pensava em poesia me vinha à mente aqueles versos sonoros, estrofes com métrica.

Ele então revelou que a poesia caracteriza-se não tanto pela forma e mais pelo conteúdo. A poesia é a expressão de um sentimento intenso, e poderia ser escrita, inclusive, em prosa.

Ao mostrar a ele alguns textos assim escritos, ele de pronto declarou: escreves poesia. Uma revelação e tanto para quem até outro dia não sabia nem se seus escritos davam pano pra manga. Soberbamente, decidi concordar com ele.

Foi então que comecei a separar alguns desses textos recém-batizados de ‘poesia em prosa’, e relendo-os – pasmem! –, realmente encontrei muita carga poética. Escolhidos alguns, arrumei coragem e publiquei-os em meu segundo livro, separando uma seção apenas para poesias.

‘Teus Olhos de Capitu – Outros retalhos e alguns poemas’ será lançado nos próximos meses, e esta semana decidi antecipar um pouquinho dele para dividir com vocês minha pretenciosa aventura pela poesia.

  NOSSO LEITO, MEU LEITO

Nosso Leito, meu leito

Espaço que foi nosso, hoje é só meu

Moinho movido à rios de lágrimas

 

O leito que conosco se enroscou por tanto tempo,

tornou-se ninho molhado e vazio.

Mas o cúmplice de minha saudade,

findou por tornou-se mais quente.

 

Processo lento, vivemos juntos, de mãos dadas.

Eu e nosso leito.

 

Agora já não encontro os espinhos de outrora,

já não me parece tão duro nele deitar-me.

Veio a gostosa sensação de se ter um canto só seu.

 

De tudo sobre você sabe.

Do mais íntimo pôde partilhar.

 

Hoje ele é meu, não é mais nosso.

Recebe-me todo só pra mim.

Conforto, acolhimento.

Lugar de ordenar pensamentos

De viver sentimentos

 

Dividi-lo novamente? Por horas quem sabe...

Poucas, porque dele tenho ciúmes.

E o que com ele dividi é só nosso.

Não permite a estada prolongada.

 

Eu e meu leito, meu leito e eu.

Até o fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *