Algemas Rompidas

Posts

Em 27/05/2013

Algemas rompidasÁs vezes acontece assim: por razões diversas e motivos dos mais variados, a gente se pega em umas situações de sofrimento na vida e não larga mais. Algum gatilho interno dispara e a gente estabelece uma relação de apego com aquilo. Pronto! Fica ali.

A situação ás vezes até já passou, ou estabilizou-se, não tem mais jeito, mas a gente não passa a situação. Se acorrenta nela, finca o pé e coloca algemas nos próprios pulsos.

Pode ser uma palavra dita por alguém, uma atitude que julgamos imperdoável, uma relação que terminou com um nó na garganta, a escolha do outro que nos fere, uma insatisfação com algo em nossa vida, emprego errado, auto estima lá embaixo, pode ser tanta coisa… o homem é o homem e suas circuntâncias, como diria José Ortega y Gasset.

E o tempo passa, os dias se vão, as luas trocam de fase, e você ali naquela estação, velando o defunto que já está até mal cheiroso.

Claro que precisamos de um tempo pra digerir certas coisas, mas não falo disso. Falo da incapacidade, que às vezes nos assola, de perceber o quanto aquilo nos aprisiona, nos limita e paraliza para tudo, impedindo, inclusive, o natural caminhar da vida.

Chega né? Troca o disco, muda de assunto, rasga a foto, apaga as mensagens, troca o tom, decide sair, beija o defunto e fecha o caixão!

Solta as algemas, liberta tua alma, sai do cativeiro, vira as costas, abre espaço pro caminhar e caminha!

Coração livre é coração mais leve e mais feliz!

 

8 comentários em “Algemas Rompidas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *