• Fera FeridaFera Ferida
    Existem tantas músicas que falam de amor perdido de forma tão profunda e conseguem transmitir a aguda angústia peculiar ao fim de uma relação. Incrível como elas falam a mesma língua embora tenham sido escritas por pessoas diferentes, em épocas distintas, a respeito de relações diversas. Não importa. Elas são irmãs gêmeas, porque o traço comum não muda: o coração partido. Ouvi uma dessas [continue lendo...]
  • Sobre Mulheres e PolvosSobre Mulheres e Polvos
    Março traz um dia todo dedicado à mulher. E eu não deixo passar em branco a data. E hoje trago uma crônica publicada em meu segundo livro "Teus olhos de Capitu", que fala desse nosso universo tão intenso e único, cheio de superlativos, dramas e hormônios. Revisei o texto, percebi o tom melancólico do escrito - hoje mais amenizado - revisei, cortei e [continue lendo...]
  • Nesse outro diaNesse outro dia
    E um dia a gente se apaixona. Elege alguém Projeta virtudes admiráveis Descobre veneráveis defeitos.   Nesse dia, a gente se oferece tanto que até transborda Promete aparar arestas e ser paciente Abrimos portas e janelas Sempre uma brecha por onde o sol possa entrar.   Nesse dia, a gente sonha Simplesmente pensa que merece. Nesse dia, não se enxerga [continue lendo...]
  • O gay que salvou o mundoO gay que salvou o mundo
    Um de meus hobbies preferidos é cinema. E recentemente, como de costume, comecei a assistir os filmes indicados ao Oscar 2015. Um deles, O Jogo da Imitação (The Imitation Game), considero imperdível. O filme conta a história de Alan Mathison Turing, um certo matemático e cientista britânico, do qual jamais havia ouvido falar. Eu não sei como alguém de tal [continue lendo...]
  • A Pena de morteA Pena de morte
    Eu acompanhei, estarrecida, o caso do fuzilamento dos dois brasileiros, Marco Archer e Rodrigo Gularte, na Indonésia. A pena de morte é algo que me choca pela soberba pretensão de um Estado julgar-se legítimo para punir alguém determinando o fim de sua vida. De onde vem esta superioridade moral para condenar indivíduos à morte? Sem mencionar o estado psíquico do [continue lendo...]
  • Bloqueio de EscritorBloqueio de Escritor
    Semana passada eu não escrevi. Foi a primeira vez que furei a terça-feira aqui no site. Eu não sei se alguém percebeu. Espero que não. Espero que sim. Na verdade, escrever periodicamente sempre foi um anseio. É interessante escrever quando o sentimento invade e a inspiração é involuntária. Mas exercitar a disciplina de sentar e escrever mesmo quando não estamos a ver estrelas [continue lendo...]
  • O Tempo de Sálvia
    Outro dia ganhei um livro que fala do tempo. Tema inesgotável porque é com ele que nos deparamos todos os dias. É nele que tecemos a teia de nossas alegrias e também de nossas amarguras e marcas. É nele que construímos nossa história. O que deixamos pra trás ou acabou ficando por lá, os sentimentos do agora, as projeções e [continue lendo...]
  • O Cemitério e Eu
    Dia de Finados. Ir ao cemitério desperta-me a vontade de refletir. É chegar lá e meu pensamento começa a voar. Já sou nostálgica por natureza, mas nessas horas piora. Na minha família, sempre tivemos o hábito de prestar culto aos mortos, participando dos rituais fúnebres quando algum familiar falece. Visita ao cemitério era obrigatória no Dia dos Finados. Quando meu [continue lendo...]
  • Saudade
    Tem dias que a gente sente tanta saudade que parece que vai explodir. Saudade que pode ser de tanta coisa: de um amor vivido, ou de um não vivido - sim, porque sentimos saudade também do que poderia ter sido -, saudade de um momento marcante, do sentimento que nos invade depois de uma grande conquista, de um olhar diferente [continue lendo...]
  • A ilha
    Um dia, conversava com alguém recém-separado e percebi que vivia aquele inevitável turbilhão de emoções causado pela brusca e doída mudança em toda a dinâmica da sua vida. Logo depois da conversa, me peguei pensando no quanto precisamos implementar  ajustes quando optamos por uma vida a dois. Então, vamos devagar renunciando aqui e acolá na tentativa de ser um nós [continue lendo...]