• Juntos e misturadosJuntos e misturados
    Se você ainda não viu "Juntos e Misturados", precisa ver! Um filme que, pretendendo ser apenas uma comédia romântica, nem percebe que vai além. Numa estória permeada pelo humor, fala de ausências muito sentidas; com leveza, fala de relações desfeitas e corações despedaçados; na descontração, diz de espaços que podem ser preenchidos novamente. Pretendendo ser superficial, erra: é profundo. Desejando [continue lendo...]
  • Nesse outro diaNesse outro dia
    E um dia a gente se apaixona. Elege alguém Projeta virtudes admiráveis Descobre veneráveis defeitos.   Nesse dia, a gente se oferece tanto que até transborda Promete aparar arestas e ser paciente Abrimos portas e janelas Sempre uma brecha por onde o sol possa entrar.   Nesse dia, a gente sonha Simplesmente pensa que merece. Nesse dia, não se enxerga [continue lendo...]
  • Somebody I Used To Know
    Agora a música do momento é Somebody I used to know. Letra muito significativa e forte melodia. O compositor fala de forma profunda sobre o fim de um relacionamento. Começa cantarolando a empolgação do início e a sensação boa de ter escolhido a pessoa certa. Depois, fala como tudo foi mudando, forçando-o a acreditar que o amor é uma dor [continue lendo...]
  • SaudadeSaudade
    Tem dias que a gente sente tanta saudade que parece explodir. Saudade que pode ser de muita coisa: de um amor vivido e até mesmo de um não vivido -  porque sentimos saudade também do que poderia ter sido. Pode ser saudade de um momento marcante, do sentimento que no invade após uma grande conquista, de um olhar diferente que [continue lendo...]
  • O copiloto deprimidoO copiloto deprimido
              Essa semana foi impossível não acompanhar o caso do copiloto Andreas Lubitz, que provocou a queda do airbus da Germanwings nos Alpes franceses, matando 150 pessoas. A tragédia chamou a atenção do mundo para a questão da avaliação psicológica de pilotos. Em algumas reportagens, ouvi um deles afirmar que nas entrevistas periódicas lhes era perguntado [continue lendo...]
  • Reconstrução
    Outro dia um amigo perguntou se eu estava namorando, e alguém disse que sim, eu estava namorando. E outra exclamou: que bom, ela finalmente está reconstruindo sua vida! Engraçado! Não estou namorando, mas sim, estou reconstruindo minha vida. E uma coisa não tem a ver com a outra necessariamente. Reconstruir a vida, pra mim, é algo muito mais profundo e [continue lendo...]
  • Divertida MenteDivertida Mente
    Nessa semana que passou estreou no cinema a nova animação da Pixar: Divertida Mente. O trocadilho do nome revela o tema do filme: trata da mente humana, o que há de mais complexo, de uma forma divertida. O longa chega a ser um épico se considerarmos sua essência psicológica. Não costumamos ver a questão psicológica e seus conflitos ser tema, muito [continue lendo...]
  • O Tempo de Sálvia
    Outro dia ganhei um livro que fala do tempo. Tema inesgotável porque é com ele que nos deparamos todos os dias. É nele que tecemos a teia de nossas alegrias e também de nossas amarguras e marcas. É nele que construímos nossa história. O que deixamos pra trás ou acabou ficando por lá, os sentimentos do agora, as projeções e [continue lendo...]
  • Apaixonar-se por si mesmoApaixonar-se por si mesmo
    Esta semana decidi fazer uma indicação de leitura. Muitas vezes termino um livro pensando no bem que poderia fazer às pessoas e logo recomendo e divulgo a leitura. Vivo a ânsia de passar ao outro toda a empolgação trazida por aquelas palavras. Hoje escolhi “Apaixonar-se por si mesmo – O valor imprescindível da autoestima”, de Walter Riso, porque sou encantada [continue lendo...]
  • O Livro de Sálvia
    Por esses acasos da vida conheci os originais do livro de Sálvia Haddad, Mel e Fel – Retalhos de Vida. Posso dizer que o li de uma só vez, pela surpresa de ter descoberto naquele momento uma nova escritora e pela alegria de estar frente a um texto escrito com elegância, correção gramatical e profundidade psicológica e humana. Não obstante [continue lendo...]