• AMOURAMOUR
    Ontem, enfim, assisti o filme Amour, drama francês dirigido por Michael Haneke e ganhador do prêmio Palma de Ouro 2012. O diretor é conhecido por seu estilo direto e cruel. Eu não precisaria ter lido as críticas para perceber que sobre Haneke, não paira uma gota de sentimentalismo. O filme retrata a vida de um casal na velhice. O longa [continue lendo...]
  • Somebody I Used To Know
    Agora a música do momento é Somebody I used to know. Letra muito significativa e forte melodia. O compositor fala de forma profunda sobre o fim de um relacionamento. Começa cantarolando a empolgação do início e a sensação boa de ter escolhido a pessoa certa. Depois, fala como tudo foi mudando, forçando-o a acreditar que o amor é uma dor [continue lendo...]
  • Dever cumpridoDever cumprido
    No início do ano propus-me a escrever semanalmente. Desde jovem gostei de acompanhar textos de alguns colunistas: Lya Luft, Diogo Mainardi, entre outros. E lembro-me que perdia o sono imaginando de onde tiravam criatividade para escrever toda semana. Descobri depois de 20 anos. Na verdade, não dependemos de inspiração necessariamente. Nem de um tema necessariamente. Mas, ao mesmo tempo, dependemos [continue lendo...]
  • Eu VolteiEu Voltei
    Após três meses de férias, eis que volto a desafiar-me nas escritas semanais. Houve quem dissesse que as pessoas perderiam o hábito de acessar o blog após um período sem posts. Mas o que seria de mim se me negasse o direito de parar? Como seguir sem avaliar os ganhos, perceber os erros e rever desafios? É preciso redimensionar a vida a cada [continue lendo...]
  • So Close No Matter How Far
    Ouvi essa música essa semana e até hoje ela ressoa em meus ouvidos. Aliás, como nunca ressoou antes. Estar perto definitivamente não é físico e é essa a essência desta música. O quanto alguém pode estar perto de nós, dentro de nós, ainda que de nossa vida tenha partido. O quanto podemos sentí-la de tantas formas, lembrando do cheiro, do [continue lendo...]
  • Fama Não é ProfissãoFama Não é Profissão
    Essas últimas semanas fui surpreendida por um programa de domingo verdadeiramente emocionante: The Voice Kids. O Brasil acompanhou cantores tarimbados virarem sua cadeira e revirarem seus olhos para vozes infantis encantadoras. E a final do programa foi neste domingo, onde as três vozes finalistas cantavam pelo primeiro lugar. Não que isso fosse o mais importante, afinal todos os que passaram pelo programa desidrataram o [continue lendo...]
  • O Cemitério e Eu
    Dia de Finados. Ir ao cemitério desperta-me a vontade de refletir. É chegar lá e meu pensamento começa a voar. Já sou nostálgica por natureza, mas nessas horas piora. Na minha família, sempre tivemos o hábito de prestar culto aos mortos, participando dos rituais fúnebres quando algum familiar falece. Visita ao cemitério era obrigatória no Dia dos Finados. Quando meu [continue lendo...]
  • Nós e a soberba: um caso de amorNós e a soberba: um caso de amor
    O tema de hoje é recorrente, eu sei, todos os noticiários falam dos últimos acontecimentos gerados pela intolerância, mas não há como escapar, as barbáries de além-mar impõe o assunto em casa, no trabalho, nas redes sociais. O que mais me chama atenção nisso tudo é a soberba humana, mãe da intolerância. Alguém sempre acha que seu ponto de vista [continue lendo...]
  • Revisão de Vida
    O ano está acabando e tenho sentido necessidade de registrar tudo que foi revisto em minha vida nos últimos tempos. Muita coisa já estava fora do lugar, indefinida, flutuando na minha vida há um tempo, sem eu saber ao certo o que fazer. O que ainda parecia estar no lugar saiu com a doença e morte do meu marido, que [continue lendo...]
  • Apaixonar-se por si mesmoApaixonar-se por si mesmo
    Esta semana decidi fazer uma indicação de leitura. Muitas vezes termino um livro pensando no bem que poderia fazer às pessoas e logo recomendo e divulgo a leitura. Vivo a ânsia de passar ao outro toda a empolgação trazida por aquelas palavras. Hoje escolhi “Apaixonar-se por si mesmo – O valor imprescindível da autoestima”, de Walter Riso, porque sou encantada [continue lendo...]