• Os Livros e os TapetesOs Livros e os Tapetes
    Em uma viagem conheci a tapeçaria turca. E descobri que tecer tapetes é como escrever livros. Incrível perceber como todos os tipos de arte se parecem, encontram-se em algum ponto. As turcas, ao tecerem, utilizam o nó duplo, o mais trabalhoso dos nós, aquele que gera a trama mais densa. O tempo para tecer um tapete turco é sempre muito [continue lendo...]
  • Nós, Mulheres Modernas
    Hoje tive um dia tão cansativo que ao chegar em casa senti pena de mim mesma. A vida das mulheres ditas modernas é sempre sobrecarregada, então vivemos como se esse peso já fizesse parte da gente. Mas hoje me lembrei de que ele não faz. Eu e todas nós o carregamos porque tem que ser assim. Porque a nós foi [continue lendo...]
  • A mala e o desapegoA mala e o desapego
    Ano passado decidi fazer um curso de Direito Comparado na Itália. E após toda organização necessária para minha casa seguir por duas semanas sem mim, chegou o dia de arrumar a mala. Eu odeio fazer as malas. E claro que adio isso o quanto posso. Procrastino até não poder mais. Não sei porque  esse ato passou a mexer tanto comigo. [continue lendo...]
  • Nossa Paz
    Essa semana li algo que me fez refletir e divido com vocês a leitura e a reflexão: não permita que o comportamento dos outros tire sua paz. Onde li dizia que eram palavras de Dalai Lama. Pode ser. Mas nem me certifiquei acerca da autoria porque quem quer que tenha dito isso nos legou uma lição. Lição quase impossível de [continue lendo...]
  • O Oncologista
    Já postei essa crônica de Mel e Fel por aqui. Mas hoje decidi postar novamente porque sei quantas pessoas identificam-se com essas palavras… Aí vai: Na primeira vez em que fui ao consultório do oncologista que acompanhava meu marido, fiquei um tempo na sala de espera. Estava apenas com minha mãe, pretendia ter uma conversa mais aberta e franca sobre [continue lendo...]
  • Sobre Mulheres e PolvosSobre Mulheres e Polvos
    Março traz um dia todo dedicado à mulher. E eu não deixo passar em branco a data. E hoje trago uma crônica publicada em meu segundo livro “Teus olhos de Capitu”, que fala desse nosso universo tão intenso e único, cheio de superlativos, dramas e hormônios. Revisei o texto, percebi o tom melancólico do escrito – hoje mais amenizado – revisei, cortei e [continue lendo...]
  • Eu VolteiEu Voltei
    Após três meses de férias, eis que volto a desafiar-me nas escritas semanais. Houve quem dissesse que as pessoas perderiam o hábito de acessar o blog após um período sem posts. Mas o que seria de mim se me negasse o direito de parar? Como seguir sem avaliar os ganhos, perceber os erros e rever desafios? É preciso redimensionar a vida a cada [continue lendo...]
  • O Cemitério e Eu
    Dia de Finados. Ir ao cemitério desperta-me a vontade de refletir. É chegar lá e meu pensamento começa a voar. Já sou nostálgica por natureza, mas nessas horas piora. Na minha família, sempre tivemos o hábito de prestar culto aos mortos, participando dos rituais fúnebres quando algum familiar falece. Visita ao cemitério era obrigatória no Dia dos Finados. Quando meu [continue lendo...]
  • Bloqueio de EscritorBloqueio de Escritor
    Semana passada eu não escrevi. Foi a primeira vez que furei a terça-feira aqui no site. Eu não sei se alguém percebeu. Espero que não. Espero que sim. Na verdade, escrever periodicamente sempre foi um anseio. É interessante escrever quando o sentimento invade e a inspiração é involuntária. Mas exercitar a disciplina de sentar e escrever mesmo quando não estamos a ver estrelas [continue lendo...]
  • A Pena de morteA Pena de morte
    Eu acompanhei, estarrecida, o caso do fuzilamento dos dois brasileiros, Marco Archer e Rodrigo Gularte, na Indonésia. A pena de morte é algo que me choca pela soberba pretensão de um Estado julgar-se legítimo para punir alguém determinando o fim de sua vida. De onde vem esta superioridade moral para condenar indivíduos à morte? Sem mencionar o estado psíquico do [continue lendo...]