• O tempo não apagaO tempo não apaga
    Esta semana começa uma nova fase na novela Velho Chico, que eu não perco por nada. E o tema central é um amor que sobrevive à passagem de quase 30 anos. Isso que a novela está propondo pode parecer surreal pra algumas pessoas, mas eu acredito no poder que alguns acontecimentos tem de nos marcar à ferro e fogo. O [continue lendo...]
  • SaudadeSaudade
    Tem dias que a gente sente tanta saudade que parece explodir. Saudade que pode ser de muita coisa: de um amor vivido e até mesmo de um não vivido -  porque sentimos saudade também do que poderia ter sido. Pode ser saudade de um momento marcante, do sentimento que no invade após uma grande conquista, de um olhar diferente que [continue lendo...]
  • Sobre Mulheres e PolvosSobre Mulheres e Polvos
    Março traz um dia todo dedicado à mulher. E eu não deixo passar em branco a data. E hoje trago uma crônica publicada em meu segundo livro "Teus olhos de Capitu", que fala desse nosso universo tão intenso e único, cheio de superlativos, dramas e hormônios. Revisei o texto, percebi o tom melancólico do escrito - hoje mais amenizado - revisei, cortei e [continue lendo...]
  • AnonimatoAnonimato
    Fascina-me a ideia da solidão. Sensação de liberdade e soltura, sem amarras. Na distância, o único laço que permanece é com Deus, porque Ele em mim habita. Quando só estou, nada pode afetar o silêncio que existe em mim. Observo o movimento das pessoas, a rua de pedras, estreita, roseiras pendendo a formar um arco-íris de flores, coisa de cidade [continue lendo...]
  • A mala e o desapegoA mala e o desapego
    Ano passado decidi fazer um curso de Direito Comparado na Itália. E após toda organização necessária para minha casa seguir por duas semanas sem mim, chegou o dia de arrumar a mala. Eu odeio fazer as malas. E claro que adio isso o quanto posso. Procrastino até não poder mais. Não sei porque  esse ato passou a mexer tanto comigo. [continue lendo...]
  • Divórcio
    É sempre difícil decidir separar-se. Não menos difícil é aceitar a separação imposta pelo outro. Mas, às vezes, chegamos a esse ponto: decidir se vamos nos dar uma nova chance, para, no futuro, depois de digerido todo sofrimento que sempre permeia uma separação, poder experimentar o que realmente seja uma união feliz. Gostaria muito de sempre poder incentivar as pessoas [continue lendo...]
  • O vento lá foraO vento lá fora
    Recentemente soube de uma produção que uniu dois grandes nomes do país – Maria Bethânia e Cleonice Berardinelli –, a primeira um ícone da música brasileira, a segunda, imortal da Academia Brasileira de Letras. As artistas realizaram a leitura entusiasmada das obras do poeta Fernando Pessoa. “O vento lá fora” constitui-se pela costura dos poemas com conversas sobre a obra [continue lendo...]
  • Sobre meu irmãoSobre meu irmão
    Hoje parece que chorei de novo sua morte, meu irmão. Não foi apenas um choro por ter-me lembrado de sua partida, mas um sentimento diferente, como se hoje tivesse recebido a notícia, como se hoje fosse 21 de setembro de 1991. Não sei dizer por que isso aconteceu depois de tantos anos. Há muito tempo, essa era a data que lembrava o fato [continue lendo...]
  • Saudade
    Tem dias que a gente sente tanta saudade que parece que vai explodir. Saudade que pode ser de tanta coisa: de um amor vivido, ou de um não vivido - sim, porque sentimos saudade também do que poderia ter sido -, saudade de um momento marcante, do sentimento que nos invade depois de uma grande conquista, de um olhar diferente [continue lendo...]
  • O Oncologista
    Já postei essa crônica de Mel e Fel por aqui. Mas hoje decidi postar novamente porque sei quantas pessoas identificam-se com essas palavras... Aí vai: Na primeira vez em que fui ao consultório do oncologista que acompanhava meu marido, fiquei um tempo na sala de espera. Estava apenas com minha mãe, pretendia ter uma conversa mais aberta e franca sobre [continue lendo...]